Instituto Arte no Dique promove concurso de desenho com alunos da rede pública de ensino

Instituto Arte no Dique promove concurso de desenho com alunos das escolas públicas municipais UME Pedro Cresenti, UME Emília Maria Reis e UME Maria de Lourdes Borges Bernal.

As três escolas são atendidas pela ONG através da Jornada ampliada, pelo convênio com a Secretaria de Educação de Santos.

O objetivo foi promover uma atividade lúdica às crianças em virtude do distanciamento social causado pela da pandemia do Covid 19.

O tema do concurso foi “Pontos Turísticos de Santos”.

Os desenhos foram entregues dia 14 de agosto e a premiação será realizada no próximo dia 21, na sede do Instituto (Rua Brigadeiro Faria Lima, 1349, Rádio Clube) e na Ume Emília Maria Reis (R. Dom Pedro I, s/n – Vila Belmiro), no período da manhã. Participarão apenas os arte-educadores das escolas e as crianças premiadas, com todos os cuidados de distanciamento e higiene necessários neste momento. Ao todo, mais de 200 alunos se inscreveram.

A avaliação foi feita em três modalidades:

Categoria A – 1º e 2º ano

Categoria B –  3º e 4º ano

Categoria C – 5º ano

Familiares e comunidade em geral podem apreciar os desenhos no link: https://www.behance.net/artenodiqueconcurso.

Sobre o Arte no Dique


28 de novembro de 2002. Nessa data foi lançada a pedra fundamental do Instituto Arte no Dique. Passados 17 anos, mais de 15 mil pessoas, em grande parte moradores do Dique da Vila Gilda, em Santos, frequentaram as oficinas da instituição, tiveram acesso à cultura e à arte. “Cultura como um todo”, como costuma dizer o presidente da ONG, José Virgílio Leal de Figueiredo, já que o Arte no Dique trabalha, com seus colaboradores, alunos, frequentadores, parceiros, a questão da cidadania. Desde a entrega semanal de leite para a comunidade, até as oficinas de percussão (que deram início ao projeto), violão, dança, informática, customização, as exibições de filmes seguidas de debates, shows. Artistas de renome como Gilberto Gil, Moraes Moreira, Sergio Mamberti, Lecy Brandão, Wilson Simoninha, Hamilton de Holanda, Armandinho Macedo, Luiz Caldas, Geraldo Azevedo, Luciano Quirino, entre outros, já se apresentaram no espaço.


Diariamente, cerca de 600 pessoas participam do projeto, que tem a missão de oferecer oportunidade de transformação e desenvolvimento humano e social a crianças, adolescentes, jovens e adultos através da participação da comunidade em ações educativas, de geração de renda, meio ambiente e valorização da cultura popular da região. O trabalho sério, que gerou importantes resultados inclusivos, levou a instituição a tornar-se referência em inclusão social, no Brasil e no exterior, sendo convidada diversas vezes festivais e congressos.

Hoje o Arte no Dique faz parte do projeto Scholas Ocurrentes, do Vaticano.

 Outras informações em www.artenodique.com.brwww.facebook.com/artenodique e www.youtube.com/artenodiquetv