8ª Ação do Coração 2019 reflete relações humanas e conta com presenças de um dos maiores xilogravuristas do mundo e do presidente da Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística

Foto: Nirley Sena.

Foto: Nirley Sena.

Ação do Coração é um movimento para a doação de amor, carinho e respeito ao próximo. É permeado pelo espírito de solidariedade e, à medida que foi se tornando conhecido, pessoas de diferentes cidades, estados e países juntaram-se nessa corrente do bem. O projeto, presente no calendário oficial do município, chega à oitava edição nesta sexta-feira, 2 de agosto, a partir das 11h, na Praça Mauá, em Santos, com uma programação diversificada e de interesse público.

São esperados mais de 180 mil corações confeccionados em diversas cidades brasileiras desse o lançamento da oitava edição, em março. Desde então foram realizadas oficinas, palestras, espetáculos musicais, lançamento de livro, sessão de cinema e várias atividades divididas entre a Baixada Santista, Vale do Ribeira, Recife e países do continente africano. Foram arrecadados toneladas de alimentos, milhares de brinquedos e agasalhos que, após a Ação, serão doados para entidades filantrópicas da região.

Neste ano a Ação tem parcerias de personalidades e entidades de renome internacional

MARIA DA PENHA

Como, por exemplo, o Instituto Maria da Penha. Às 111h55 será exibido um vídeo de Maria da Penha falando da importância do cuidado ao próximo. O surgimento do Instituto está diretamente ligado à história de vida de Maria da Penha, que se tornou um símbolo de luta no combate à violência doméstica contra a mulher. Representando a instituição estará presente o cordelista e cantor Tião Simpatia. Todos que forem à Praça Mauá receberão a versão impressa do cordel “A Lei Maria da Penha”.

GILBERTO CURY

Antes, às 11h40, Gilberto Cury, fundador e presidente da Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística (SBPNL), falará sobre a “Inteligência do Coração”. Gilberto é reconhecido mundialmente, palestra em diversos países e aplica os conceitos dessa ciência, que estuda as relações entre a estrutura do cérebro humano e a capacidade linguística, para auxiliar profissionais a obterem os melhores resultados nas relações interpessoais em ambientes empresariais ou coorporativos.

J BORGES

J. BorgesJosé Francisco Borges, natural de Bezerros (Pernambuco), mais conhecido como J. Borges, tem 84 anos e é xilogravurista, pintor, cordelista, poeta e tornou-se representante da Ação do Coração no Recife.

Reconhecido mundialmente, foi tema de reportagem no jornal New York Times. Sua ligação com a Ação do Coração começou em 2013, quando fez a arte do cartaz do projeto. Se encantou com a Ação e, desde então, é responsável pelos cartazes da campanha. Este ano, além de participar no dia 2 de agosto, fará uma palestra no sábado, 3 de agosto, das 15h às 17h, no Teatro Guarany, com o título “Uma Vida de Artes e Histórias”. A entrada será mediante um quilo de alimento não perecível.

  1. Borges foi condecorado com a comenda da Ordem do Mérito pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, recebeu o prêmio UNESCO na categoria Ação Educativa/Cultural. Em 2002, foi um dos treze artistas escolhidos para ilustrar o calendário anual das Nações Unidas. Sua xilogravura “A Vida na Floresta” abre o ano no calendário. Em 2006, foi tema de reportagem no The New York Times. O escritor Ariano Suassuna o considerava o melhor gravador popular do Nordeste.

Aos 2 anos, o menino já trabalhava na terra com o pai. Aos dez, já fabricava e vendia na feira colheres de pau. Foi oleiro, confeccionou brinquedos artesanais e vendeu livros de cordel.

Aos vinte e um anos, José resolveu que iria escrever cordel. Foi quando fez “O Encontro de Dois Vaqueiros no Sertão de Petrolina”, que foi xilogravada por Mestre Dila, que vendeu mais de cinco mil exemplares em dois meses.

Como não tinha dinheiro para pagar um ilustrador, J. Borges resolveu fazer ele mesmo: começou a entalhar na madeira a fachada da igreja de Bezerros, que usou em “O Verdadeiro Aviso de Frei Damião”. Desde então, começou a fazer matrizes por encomenda e também para ilustrar os mais de 200 cordéis que lançou ao longo da vida.

Descoberto por colecionadores e marchands, viu seu trabalho ser levado aos meios acadêmicos do país. Na década de 1970, J. Borges desenhou a capa de “As Palavras Andantes”, de Eduardo Galeano.

Suas gravuras suas foram usadas na abertura da telenovela “Roque Santeiro”, da Rede Globo. Nessa época, começou a gravar matrizes dissociadas dos cordéis, de maior tamanho. Isso permitiu expor no exterior: em 1992, na Galeria Stähli, em Zurique, e no Museu de Arte Popular de Santa Fé, Novo México. Depois, novas exposições, na Europa e nos Estados Unidos.

Foi convidado e deu aulas na Europa e Estados Unidos de Xilogravura e entalhamento em madeira.

Suas xilogravuras são impressas em grande quantidade, em diversos tamanhos, e vendidas a intelectuais, artistas e colecionadores de arte. Dono de uma técnica própria de colorir as imagens, atende pedidos para representar cotidiano do pobre, o cangaço, o amor, os castigos do céu, os mistérios, os milagres, crimes e corrupção, os folguedos populares, a religiosidade, a picardia, sempre ligados ao povo nordestino.

Em sua cidade natal, foi inaugurado o Memorial J. Borges, com exposição de parte de sua obra e objetos pessoais.

É um dos Patrimônios Vivos de Pernambuco.

NÁDIA MAIA

Às 12h40, o público terá a chance de conferir a cantora Nádia Maia, uma das grandes expoentes da música pernambucana. “Uma recifense arretada, uma leonina poderosa, uma voz marcante, uma militante cultural, uma divulgadora de poetas, uma mulher de fibra”, é o que distinguem esta forrozeira surgida na onda do reinteresse pelo forró, acontecida nos anos 90, que então firmou-se no cenário forrozeiro pernambucano.

A carreira de Nádia Maia iniciou, entre tantas outras, da experiência como vocalista da banda de baile Alcano, em Recife. Dona de uma voz vigorosa, marcante, brejeira, que se adapta aos ritmos nordestinos.

Sua voz está registrada em vários CDs coletâneas de Carnaval.

BONDE DO CORAÇÃO

Além de transportar os representantes do Movimento Inter-religioso de Santos, o famoso Bondinho atenderá a população mediante doação de um quilo de alimento não perecível nos trajetos de 15h30, 16h, 16h30 e 17h.

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

A partir das 11h, na Praça Mauá, estarão disponíveis para o público testes de glicemia, aferição de pressão arterial e um cardiologista prestará dará orientações sobre os cuidados com o coração.

Mais detalhes da Ação do Coração 2019 na programação abaixo.

PROGRAMAÇÃO:

11h00 – “Aquecer o Coração” Osvaldo Morrione abre a programação animando o publico

11h10 – Entrada dos Apresentadores da Ação do Coração: Claudia Alonso e Rodrigo Martinez, que farão a retrospectiva da Ação do Coração

11h 20 – “Amor presente, Amor Futuro” Crianças de mãos dadas com as  Forças de Paz  vem ao palco para saudar o público.

11h25 – Movimento Inter-Religioso pela Cidadania saúda o público.

11h35 – Alexandre Camilo ao som da pianista Marcita Mendonça saúda o público.

11h40  – “A Inteligência do Coração” – Gilberto Cury presidente da Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística irá discorrer sobre o tema

11h55  – Concentração : Proteção – “Quem Ama, cuida” – Maria da Penha manda sua mensagem para todas as Mulheres

12h00 – A tradicional sirene do Jornal A Tribuna fará uma homenagem à Ação do Coração, prolongando o seu toque neste dia, dando início a Ação.

12h02 – Apresentação da Orquestra do Instituto Pão de Açúcar – Regência Daniel Misiuk.

12h30 – Saudação de Coração – Regina Assunção, Presidente de Honra da Associação Eduardo Furkini e Dona Maria Inês presidente do Fundo Social de Solidariedade de Santos e o Prefeito Paulo Alexandre Barbosa  atriz Claudia Alonso saúdam o público.

12h35 – Santos de coração aberto – Dona Maria Inês saúda as primeiras damas das cidades da região metropolitana e do Vale do Ribeira

12h40 – Pernambuco no Coração – Três Canções de Coração com Nádia Maia – Consagrada artista da Musica Nordestina  e Madrinha da ação do Coração de Recife e a apresentação do maior Xilogravurista do mundo  o Pernambucano J. Borges, que todos os anos doa seu trabalho para a Ação . J. Borges recebe um coração especial e entrega três Xilogravuras assinadas do trabalho do cartaz deste ano .

 12h55 – Corações pelo mundo- Marcelo Quintela fala da Ação do Coração de 2019 na Espanha , em Uganda e na África do Sul

13h00 – Os cantores Didi Gomes e Fernando Negrão se reúnem para cantar o tema da Ação do Coração 2019: Bela Flor  e abre a distribuição dos Corações  pelos voluntários da Associação Eduardo Furkini –AEF, farão a entrega de dois corações para cada pessoa, um para si e outro para presentear alguém querido.

No local, voluntários orientarão a circulação do público.

13h30 – O Remédio do Amor –Simone Cristina coordenadora da ação nos Hospitais e  o Dr. Juracy  coordenador das Oficinas na Fundação CASA , pontuarão a saída dos voluntários da AEF para doar corações aos enfermos internados nos hospitais.

14h00 – Caminhada do Coração – O público será convidado a seguir caminhando em direção ao Santuário Santo Antônio do Valongo carregando corações e espalhando amor pelas ruas de Santos, ao som de Didi Gomes e Fernando Negrão.

Itinerário: saída da Praça Mauá, seguindo pela Rua General Câmara, em direção à Rua do Comércio, terminando no Santuário Santo Antônio do Valongo – Largo Marquês de Monte Alegre, 13 – Centro Histórico – Santos/SP.

15h00 – Paz no Coração – Ato Inter-Religioso no interior do Santuário Santo Antônio do Valongo. Representantes de diferentes religiões unidos de coração com um único objetivo: A Paz.

 15h30 – Encerramento – Gratidão que vem do Coração, com Alexandre Camilo.

Sobre a Ação do Coração:

Em Santos, o dia 2 de agosto figura no calendário oficial da cidade como “Dia da Ação do Coração”, instituído pela Lei Municipal No 2.884 de 19 de dezembro de 2012.

A Ação do Coração é um movimento para a doação de amor, carinho e respeito ao próximo. É permeado pelo espírito de solidariedade e, à medida que foi se tornando conhecido, pessoas de diferentes cidades, estados e países juntaram-se nessa corrente do bem.

A primeira edição aconteceu em 02 de agosto de 2012, na Praça Mauá. Contou com mais de 26 mil pessoas e quase 60 mil corações.

A data é referente ao dia da morte do ator santista Eduardo Furkini, que faleceu vítima de um infarto e que inspirou o movimento. Durante uma viagem dele e do irmão Alexandre Camilo à Europa, eles viram uma ação parecida feita para lembrar da importância de cuidar da saúde do coração.

Queriam trazer esse movimento para cá, mas Eduardo morreu antes de concretizar esse sonho. Camilo resolveu então preservar a memória do irmão fundando a Associação que leva o nome de Eduardo e também realizando a Ação aqui!

A campanha é uma grande mobilização onde as pessoas reúnem-se para confeccionar corações de tecido de várias cores e tamanhos, recheados com uma boa intenção, além de fazerem doações de materiais que são destinadas a instituições de auxílio e caridade, Organizações Não Governamentais e Secretaria de Ação Social do município participante.

O ponto alto da “Ação do Coração” é a distribuição em praça pública dos corações confeccionados. Esse momento une dezenas de milhares de pessoas em um ato inter-religioso pela paz, pela união dos povos e principalmente pela vida. Juntamente à confecção dos corações, anualmente o projeto arrecada, a partir de diversas atividades beneficentes (shows, sessões de cinema, etc), alimentos, brinquedos e agasalhos que são doados para instituições filantrópicas da Baixada Santista e Vale do Ribeira.

Ação do Coração 2019
Sexta-feira, 2 de agosto
11h – Praça Mauá, Centro.

Palestra “Uma Vida de Artes e Histórias, com J. Borges
Sábado, 3 de agosto, das 15h às 17h
Teatro Guarany, Praça dos Andradas, 100, Centro.