4º FIDIFEST divulga programação de workshops

kulhydrater i mad tabel go logo fidifest jpegO van de heuvel tuindecoratie link FIDIFEST – Festival Internacional de Dança, cuja quarta edição acontecerá entre 23 e 28 de maio, em Santos, contará com workshops ministrados (a partir do dia 25) por quatro profissionais reconhecidos internacionalmente: hele vejen nik og jay Neyde Rossi, considerada a “primeira dama” da dança no Brasil, boka havets katedral view Suely Machado e Ciro Barcellos, ambos integrantes do júri técnico do quadro Dança dos Famosos, do Domingão do Faustão, e http://leftprevent.life ems training amsterdam Marcio Rongetti, que integra o festival desde a primeira edição. Todos também formarão o júri dessa edição do Fidifest.

http://ironneedle.live/2018/08 waarom glasvezel ipv kabel la la land die watch Os cursos:

parents élancez vous caf la rondavelle tamarin mauritius Balé Clássico Intermediário, com Neyde Rossi – Aula completa (barra, centro, pirouettes, diagonais (com giros e saltos) e portdesbras – Para bailarinos (maiores de 13 anos) com conhecimento técnico adequado.

couch hohe sitzhöhe Bossa Jazz, com Ciro Barcellos – Estilo de dança desenvolvida pelo bailarino norte americano Lennie Dale (no qual Ciro Barcelos foi seu Assistente por 15 Anos) a partir da técnica de jazz do mestre Matt Mattox e a junção da paixão pela música e ritmos brasileiros – misturou assim a Broadway ao samba e ao swing do jazz dos EUA criando um novo estilo de dança, conhecido na época como dança da bossa nova. – Para bailarinos e interessados (maiores de 13 anos).

Da Consciência e Prática da Presença à Criação e Dramaturgia do Gesto, com Suely Machado  -Partindo do alinhamento do corpo, da flexibilização e consciência das articulações e possibilidades corporais, o trabalho se desenvolve da sensibilização e percepção dos órgãos dos sentidos, das estruturas ósseas e musculares como instrumentos da criação. Nesta construção da prática da presença, foco e objetividade, a criação do gesto dá sentido a uma ideia/sensação, que se torna corpo palavra nesta dramaturgia do gesto a partir da trajetória, bagagem de vida e artística de cada indivíduo. Esse processo soma sensações, memórias, sentimentos e urgências que geram a arte da palavra dançada, do corpo que comunica pelo sensorial, afetivo e cognitivo. Um processo metodológico intuitivo de técnicas corporais, inspirado em BodyMind Center, Holfing. O workshop é dividido em duas partes – portanto o ideal é que o participante faça as duas aulas. Para bailarinos e artistas (maiores de 13 anos) de artes cênicas.

Técnicas de Correções de Balé Clássico (Teórico Demonstrativo), com Marcio Rongetti – Neste workshop Marcio Rongetti dividirá sua larga experiência demonstrando através dos bailarinos presentes correções em postura, pés, posicionamento correto na barra, cuidados com joelhos, coluna, cabeça e os cuidados diferenciados para as idades. Para Professores e Estagiágrios/Aprendizes.
Serviço:
Local: Teatro Braz Cubas – Avenida Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias

Valores:

Participante – R$ 60,00 (01 Workshop)

Participante – R$ 50,00 (Valor por workshop para quem fizer mais de dois)

Ouvinte (Apenas assiste a aula) – R$ 25,00

 

Dia 25/05/17 (Quinta-feira)

Balé Clássico Intermediário com D. Neyde Rossi – Turma 01 – Das 08h00 às 09h45

Técnicas de Correções de Balé – Teórico Demonstrativo (Para Professores) com Marcio Rongetti – Das 10h00 às 12h00 (*)

(*) Todos pagam como Participante nesse Workshop

 

Dia 26/05/17 (Sexta-feira)

Bossa Jazz com Ciro Barcelos – Turma 01 – Das 08h00 às 09h45

 

Dia 27/05/17 (Sábado)

Da Consciência e Prática da Presença à Criação e dramaturgia do Gesto com Suely Machado (Parte 01) – Das 08h00 às 09h45

 

Dia 28/05/17 (Domingo)

Da Consciência e Prática da Presença à Criação e dramaturgia do Gesto com Suely Machado (Parte 02) – Das 08h00 às 09h45

Balé Clássico Intermediário com D. Neyde Rossi – Turma 02 – Das 10h00 às 11h45

Bossa Jazz com Ciro Barcelos – Turma 02 – Das 12h00 às 13h45

 

  1. Neyde Rossi

É uma lenda viva da dança no Brasil. Iniciou sua carreira profissional no Ballet do IV Centenário da Cidade de São Paulo. Posteriormente, participou do Ballet do Museu de Arte de São Paulo, Corpo de Baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Ballet do Teatro Cultura Artística, Ballet Amigos da Dança e Grupo Experimental de São Paulo. Trabalhou em vários programas de TV, onde recebeu vários prêmios. Foi considerada por críticos de São Paulo como a “Melhor Bailarina”, bem como foi considerada uma entre quatro mulheres de diferentes áreas, a “Personalidade do Ano”. Há mais de 40 anos dedica-se ao ensino da arte do Ballet. É “Mâitresse” convidada do Balé da Cidade de São Paulo, Cisne Negro CIA de Dança, Cia de Dança Deborah Colker e Netherlands II. Atualmente também leciona em várias academias e ministra Cursos de Formação para Professores de Ballet, além de participar dos principais Festivais de Dança do Brasil e ser proprietária há quase 27 anos da Lavanderia dos Artistas.

 

Suely Machado

Bailarina, professora, coreógrafa e diretora de espetáculos.  Formada em Dança Moderna participou de cursos com expoentes da dança nacional e internacional, como: Pedro Pederneiras, Hugo Travers, Graça Salles, Fred Romero, Isabel Santa Rosa, Hector Zarasp, Rodrigo Pederneiras, Luiz Arrieta, David Mundim, Jairo Sette, Ismael Guiser, Yoko Okada, Bettina Bellomo, Tica Lemos e muitos outros. Graduada em Psicologia pela Universidade Católica de Minas Gerais, (Bacharelado e Licenciatura) com especializações em Psicomotricidade, Coreoterapia e Pedagogia do Movimento para o Ensino da Dança. Preparadora Corporal de Atores e Músicos de Musicais e Peças Teatrais.  Diretora do Grupo de Dança 1º Ato, grupo de dança contemporânea, diretora do 1º Ato Centro de Dança e do Projeto “Dançando na Escola” realizada em parceria com a Escola Estadual D. Augusta, no Aglomerado de Santa Lucia, um projeto cultural de cunho social atendendo 150 crianças por ano. Participou durante dez anos no Festival de Dança de Joinville/SC como jurada de dança contemporânea e jazz, atuou como membro de Conselho Curador por dois anos e um ano como professora do mesmo Festival. Atua há quatro anos  como jurada técnica do quadro “Dança dos Famosos” no Domingão do Faustão da Rede Globo.

 

Ciro Barcelos

Bailarino, Professor, Coreógrafo, Ator, Músico e Diretor. A partir dos sete anos descobriu a sua primeira habilidade artística, a música, até que após o curso de teatro com 17 anos adentrou o elenco do musical “Hair”. Um ano depois retornou ao Rio de Janeiro e conheceu o bailarino e coreógrafo Lennie Dale, com quem iniciou seus estudos de jazz e também de balé clássico com Eugenia Feodorova e Tatiana Leskova, e de Afro Dance com a veterana Mercedes Baptista. Em 1972 integra com Lennie Dale a formação original do grupo Dzi Croquettes, do autor e mentor teatral Wagner Ribeiro. De 1974 a 1981, Ciro fixou residência em Paris se dedicando aos estudos de dança e teatro. Estudou e dançou com grandes mestres, entre eles Maurice Bejárt, diretor do lendário Ballet do Século XX, Félix Blaska, Pina Bausch e Peter Goss. Ainda em Paris especializou-se na técnica de Barra Solo com a mestra Jaqueline Fynaért. Entre seus inúmeros trabalhos artísticos destacam-se: Coreógrafo e Diretor da casa de espetáculos francesa Crazy Horses; Coreografo de shows e musicais da TV Globo e de artistas, como Ney Matogrosso e Gal Costa; Coreógrafo e Bailarino da abertura do programa Fantástico sobre as montanhas do Grand Canyon e fundador da companhia Balé do Terceiro Mundo, que alcançou grande sucesso de crítica e público com seus espetáculos. Ao longo de sua carreira já coreografou e Dirigiu vários espetáculos musicais e de teatro, dando destaque ao musical “Francisco de Assis”, que permaneceu 12 anos em cartaz batendo recordes de bilheteria. Atualmente dirige seu próprio estúdio artístico em São Paulo, o ARTE-SE, Estúdio Ciro Barcelos e paralelamente dirige, atua e coreografa a nova versão do Dzi Croquettes, além de ser Jurado Técnico do Quadro “Dança dos Famosos” no Domingão do Faustão da Rede Globo.

Marcio Rongetti

Formado em balé clássico, seguiu para a Rússia a fim de aprimorar seus conhecimentos no Método Vaganova. Recebeu menção honrosa por ter sido o primeiro bailarino homem do Brasil a ser diplomado pelo Royal Academy of Dance. Trabalhou por 13 anos na Europa dançando em diversas óperas, entre elas ao lado de Montserrat Caballé. Trabalhou diretamente com Matt Mattox, um dos nomes mais importantes do jazz, além de ter recebido das mãos de Lennie Dale, o Pai do jazz no Brasil, o Prêmio de Melhor Coreografia e de Melhor Coreógrafo, no Festival Jazz Dance de Brasília. Ministrou aulas no Cisne Negro Cia de Dança, Ismael Guiser, Cia Paulista de Dança, Ballet Stagium, Victor Navarro Cia de Dança, Ballet Ana Marelas, de Barcelona, Dart Cia de Danza, Ballet Theatre Principal de Thessalonique, Ballet de Alexandria, na Grécia, Centro de Dança Rio, Victor Navarro Cia de Dança, Ballet da Cidade de Mataró, na Espanha, Festival do Imperador Constantino, na Grécia, Unesco, Studio 3, entre outros. Atuou como professor e assistente de coreografia de Victor Navarro no Cisne Negro Cia de Dança e no Ballet Nacional de Lisboa em Portugal.Atuou no aperfeiçoamento técnico de bailarinos nos Musicais Sweet Charity e Raia 30, ambos com Cláudia Raia. Atualmente além de ministrar aulas particulares para Claudia Raia e Jarbas Homem de Mello, é maitre da Cia de Dança de Diadema, do Projeto Balé Paraisópolis e do Espaço 10 x 21, professor convidado da Ballo Escola de Dança e também desenvolve oficinas de aperfeiçoamento técnico nas escolas de Preparação para artistas de Musicais Celia Helena e Vidarte. Participa como jurado em importantes festivais do ramo no Brasil.

 

Sobre o FIDIFEST:

O Fidifest (Fall In Dance International Festival) é um festival internacional de dança que ocorre anualmente em Santos, inspirado no Fall for Dance, festival de outono lançado há 11 anos em Nova York. É organizado pela ADALPA – Associação de Dança do Litoral Paulista, entidade sem fins lucrativos que visa promover a dança e auxiliar dançarinos na região.

O festival busca ser uma vitrine para os trabalhos coreográficos e um intercâmbio entre vários estilos de dança. Tem o objetivo de ser um instrumento que propicie aos bailarinos a profissionalização e a entrada no mercado de trabalho.

Contribui para a formação de público na dança e o fomento turístico e comercial de Santos.

Para este ano, são esperadas mais de 3500 pessoas, entre público, bailarinos, participantes nos workshops.

Escolas e grupos interessados já podem se inscrever no festival pelo site www.fidifest.com.br.

O festival tem apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Santos.

Endereço:

Teatro Municipal Braz Cubas – Avenida Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias.

Maiores informações:

www.fidifest.com.br

www.facebook.com/fidifest