CS 3 | Arte no Dique terá exibições de curtas e bate-papo sobre produção audiovisual nesta sexta, dia 14

Anseios que permeiam meus tempos de paz

Anseios que permeiam meus tempos de paz

Nesta sexta, 14 de novembro, a partir das 15h, o Instituto Arte no Dique recebe a mesa “Audiovisual: promovendo o social pelas câmeras”. Na ocasião, haverá exibição dos curtas “Anseios que permeiam meus tempos de paz”, de Eduardo Ferreira, e “Limbo”, de Delson Matos Gomes. Ambos são jovens diretores santistas talentosos e depois participarão de um bate-papo sobre a produção audiovisual da Baixada. A entrada é franca. Será a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o mercado em questão e debater temas importantes da atualidade e que estão presentes nesses dois filmes: as manifestações sociais e falta de água.

Sobre Anseios que permeiam meus tempos de paz

Desenvolvido a partir da Residência Cinematográfica Pontos MIS do Museu da Imagem e do Som do Estado de São Paulo onde, após uma semana de residência no museu, os alunos voltam às suas cidades e realizam novas produções, o filme foi gravado de forma totalmente independente e com apoio de empresas locais.

Livremente inspirado no monólogo de Segismundo, de Pedro Calderón de La barca, o curta retrata o momento de indecisão de Daniel, que em tempos de ebulição dos movimentos sociais e passeatas, sente-se pressionado a fazer parte de algo maior, mas desconfortável com as consequências que suas ações possam causar a sua vida estável e segura. Duração: 9 minutos.

Eduardo Ferreira (Foto: Tito Wagner).

Eduardo Ferreira (Foto: Tito Wagner).

Eduardo Ferreira tem formação técnica em Artes Dramáticas pelo Colégio Marza e Bacharelado em Comunicação Social em Rádio e TV pelo Centro Universitário Monte Serrat. Participou de diversas oficinas e workshops de cinema e interpretação, a exemplos da Oficina de Cinema Tela Brasil, Oficina de Direção de Atores do Stúdio Fátima Toledo, Workshop de direção de curta-metragem das Oficinas Querô, Workshop de direção de documentário ministrado pela Andrea Pasquini, Poéticas Teatrais Contemporâneas com diretor mexicano Alberto Villareal e da Residência Cinematográfica Ponto MIS, do Museu da Imagem e do Som do Estado de São Paulo, com grandes profissionais de renome internacional como Esmir Filho, Di Moretti e Cristiane Amaral.

Dirigiu o documentário  “Caçadores de Sonhos” (Vencedor do Prêmio Garimpo Cultural 2011) e co-dirigiu com Thiago Campos o curta “Pique-Esconde”, vencedor do 10° Curta Santos nas categorias melhor filme, melhor roteiro e prêmio especial do júri, vencedor do Concurso Ponto MIS, melhor filme do Festival Curta Filmes e vencedor da fase estadual do Mapa Cultural Paulista 2013/2014, selecionado no Fórum Kugoma de Cinema – África.

Sobre Limbo

A trama: Pedro, traficante de água do período pós-apocalíptico, tem sua casa e seu estoque de água roubados por José e Lucas. Sem água – e com sua filha, Pérola de três meses, o personagem sai em busca de um dos últimos locais onde ainda há o líquido precioso: a Antiga Represa. Ele então corre contra o tempo para salvar a vida de sua filha.

Com 19 minutos e 51 segundos de duração, “Limbo” chama a atenção pelo clima apocalíptico, evidenciado pela fotografia que remete a grandes produções do cinema. “Usamos como referências na construção estética ‘The Road’ e o curta australiano ‘Cargo’. E, claro, ‘Mad Max’ e ‘O Livro de Eli’ foram cogitados”.

As cenas foram filmadas em locações de São Vicente e Ilha Cumprida, espaços que atendiam às necessidades da produção. “Foram lugares escolhidos a partir de pesquisa. Saímos de carro à procura, pesquisando, e encontramos”, lembra Delson.

Sobre Delson Matos Gomes

Delson Matos Gomes.

Delson Matos Gomes.

29 anos, diretor e roteirista. Diretor de Arte de uma empresa de Mobilidade, especialista em cinema e mestrando em comunicação audiovisual. Realizou o roteiro e direção do curta-metragem “Limbo” e atualmente está produzindo um documentário chamado “Felicidade”.

Serviço:
“Audiovisual: promovendo o social pelas câmeras” com Eduardo Ferreira e Delson Matos Gomes + exibição de curtas
Sexta, 14 de novembro, 15h
Instituto Arte no Dique – Rua Brigadeiro Faria Lima, 1349, Rádio Clube
Entrada franca
Maiores informações: www.culturalmentesantista.com.br ou www.facebook.com/culturalmentesantista

O 3º CulturalMente Santista é realizado pelo CineZen Cultural e o Sesc. Tem parceria da Prefeitura Municipal de Santos. E apoios do Instituto Arte no Dique, Shopping Pátio Iporanga, Ao Café, Lobo Estúdio, TV Tribuna e Rádio CBN Santos. A Produção é da Mannish Boy Produções Artísticas.