Os premiados do 12º Curta Santos

Texto: Site do festival

Foto: Juliana Ferreira.

Foto: Juliana Ferreira.

A criatividade e a experimentação nos curtas-metragens foram as principais características dos vencedores do 12º Curta Santos – Festival de Cinema de Santos. A lista de premiados das mostras competitivas Olhar Brasilis (caráter nacional), Olhar Brasilis (regional) e a especial Videoclipe Caiçara (também regional) foi divulgada na cerimônia de encerramento, na noite deste sábado, no Cine Roxy 5.

Segundo o jurado Fernando Timba, o festival destacou uma safra boa de documentários de qualidade sendo produzida na Baixada Santista e no Brasil: “Até pela popularização das tecnologias para fazer os curtas-metragens, os jovens produtores estão buscando linguagens mais originais, criativas para suas obras. Eles não precisam esperar fazer um longa para contar boas histórias de suas comunidades”.

Timba complementa que existe uma temática em comum dos filmes selecionados pelo Curta Santos: a abordagem com o envelhecimento tanto físico, quanto emocional dos personagens. “É como se o desgaste, o término das vidas e das relações são o início desses curtas-metragens”.

Quanto ao festival, ele ressalta: “o Curta Santos tem sua força justamente no Olhar Caiçara. É a partir das obras regionais que o público é atraído para ver o panorama brasileiro”. Assim, o jurado garante que as sessões lotadas principalmente por causa do fortalecimento do polo audiovisual da Baixada Santista impressionou todo o júri e os cineastas convidados.

Mostra Olhar Brasilis

Voto Popular: “O Jogo”
Melhor Ficção: “Tormenta”
Melhor Documentário: “Malha”
Melhor Direção: Paula Lice, Rodrigo Luna e Ronei Jorge (“Jessy”)
Melhor Roteiro: Paulo Roberto (“Malha”)
Melhor Fotografia: Erick Ricco (“Tormenta”)
Melhor Montagem: Marcelo Coutinho (“Malha”)
Melhor Som: Eduardo Barbosa (“Entulho”)
Melhor Atriz: Paula Lice (“Jessy”)
Melhor Ator: Valécio Santos, Aldo Zeck, Jean Carlos Macedo, Luiz Santana e Bruno Santiago (Elenco masculino de “Jessy”)

Mostra Olhar Caiçara

Voto Popular: “Anamnese” Melhor Ficção: “Body Count tá na área”
Melhor Documentário: “Anamnese”
Melhor Direção: Mônica Donatelli (“Anamnese”)
Melhor Roteiro: Mônica Donatelli (“Anamnese”)
Melhor Foto: Luiz T. Alves (“Body Count tá na área”)
Melhor Montagem: Lívia Quintanilha (“Par ou Ímpar”)
Melhor Som: Michel Custódio (“Dama da Noite”)
Melhor Atriz: Cláudia Assunção (“Tiros”)
Melhor Ator: Marcus Di Bello (“Body Count tá na área”)

Videoclipe Caiçara

Voto Popular: Free Side – “Só Nós Dois”
Selecionados: Parelio – “Homem Máquina”; ATC – “Don’t Waste My Time”; Madrenegra – “Eu Também Estava Lá”; Bruno Ayres – “Poltergheist”; Music Box – “Nosso Tempo Começou”